Pesquisar este blog

quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

O Que Abre e o Que Fecha no Ano Novo

Por ocasião do Ano Novo, alguns serviços municipais terão seu funcionamento alterado nos dias 31 de dezembro e 1º de janeiro – no dia 30, sexta-feira, não haverá expediente, conforme decreto publicado no Diário Oficial, que será retomado no dia 2 de janeiro, segunda-feira, ao meio-dia. Abaixo, a relação do que abre e o que fecha neste período:

Abastecimento
Todos os mercados municipais permanecem fechados dia 1º de janeiro. Funcionam no dia 31: Kinjo (das 3h às 16h), Paulistano (6h às 18h), Central Leste (7h às 18h), Tucuruvi (7h30 às 15h) Pinheiros (8h às 13h), Lapa e Santo Amaro (8h às 14h), Ipiranga (8h às 15h), Penha, Vila Formosa e Sapopemba (8h às 16h), São Miguel (8h às 17h), e Teotônio Vilela, (8h às18h), Pirituba, (8h às 19h) e Guaianases (8h30 às 19h30). No dia 30, todos abrirão nos horários habituais.

Os sacolões também não atenderão no dia 1º. No dia 31, funcionarão nos seguintes horários: Jaguaré (6h30 às 16h), Estrada do Sabão (das 6h45 às 16h), João Moura (fechado), Butantã e Rio Pequeno (7h às 12h), Lapa (7h às 14h), Jaraguá, Avanhandava, Brigadeiro e Bela Vista (7h às 16h), COHAB Adventista (7h às 17h), City Jaraguá e Freguesia do Ó (7h às 18h), Piraporinha (7h às 19h30); Santo Amaro (8h às 14h), São Miguel (8h às 17h) e Cidade Tiradentes (8h às 19h).

As feiras livres do dia 1º de janeiro serão antecipadas para o dia 31. O horário foi estendido por mais uma hora, até as 14 horas, com a desmontagem das barracas das 14 às 15 horas. No dia 30, as feiras atenderão normalmente nos locais habituais.

Assistência Social
Vão funcionar nos dias 30, 31 e 1º apenas os serviços de emergência e acolhida oferecidos 24 horas, ininterruptamente: Abrigos/Casas de Acolhida, Central de Atendimento Permanente e de Emergência e Centros de Acolhida (antigos albergues). O Centro de Referência de Cidadania do idoso abrirá somente no dia 30.

Cultura
Os teatros permanecerão fechados até dia 2 de janeiro, e o Municipal até o dia 6 de janeiro. Também não abrirão, no mesmo período, as bibliotecas de bairro, a Escola Municipal de Bailado, Escola Municipal de Música, Museu do teatro Municipal, Pavilhão das Culturas Brasileiras (até o dia 3), Ponto de Leitura, Sítio Morrinhos, Sítio da Ressaca, Casa Modernista, Arquivo Histórico Municipal e os Bosques de Leitura.

A Biblioteca Mário de Andrade fecha até o dia 1º de janeiro. Capela do Morumbi, Casa da Imagem e do Som, Casa do Grito, Casa do Tatuapé, Solar da Marquesa de Santos e Beco do Pinto, até o dia 3. O Monumento à Independência (Capela Imperial) abrirá todos os dias.

O Centro Cultural São Paulo fecha até o dia 2 de janeiro e a Galeria Olido só reabrirá no dia 2. O Centro Cultural da Juventude Ruth Cardoso fecha até o dia 9. Os ônibus-bibliotecas funcionarão no dia 30.

Educação
As escolas estão em recesso. Os CEUs abrirão normalmente para a comunidade nos dias 30 e 31, nos horários habituais. O atendimento está suspenso no dia 1º de janeiro.

Esportes
Os Clubes da Cidade poderão abrir no dia 30, conforme decisão das administrações. O Parque Esportivo dos Trabalhadores funcionará nos dias 31 e 1º, das 6h às 12h. A piscina abre das 9h às 12h no dia 31, mas fecha no dia 1º.

Saúde
Nos dias 31 e 1º, os hospitais, prontos-socorros e os serviços das AMAs (Assistência Médica Ambulatorial) funcionarão o dia todo, ininterruptamente. As AMAs tradicionais abrirão todos os dias, inclusive  30 e 31, das 7h às 19h. As AMAs Especialidades fecham nos dias 30 e 31 e reabrem no dia 2, às 12h. As Unidades Básicas de Saúde e os Ambulatórios de Especialidades fecham no dia 30 e voltam a funcionar no dia 2, também às 12 horas.

Subprefeituras
As Praças de Atendimento fecham no dia 30 e voltam a atender no dia 2, às 12 horas.

Trabalho
As unidades fixas e móveis do CAT – Centro de Apoio ao Trabalho e a Tenda do Trabalhador não atenderão ao público no dia 30, retornando às atividades no dia 2, às 12 horas. Já as agências do Banco de Microcrédito São Paulo Confia funcionarão normalmente no dia 30, fechando no dia 2.

Verde e Meio Ambiente
Os parques municipais fecharão uma hora mais cedo no dia 31 e abrirão uma hora mais tarde no dia 1º.

SP: itinerários de 39 ônibus mudam para Réveillon da Paulista

Fonte Portal Terra_ Jornal do Brasil

A SPTrans informou  na manhã desta quarta-feira que, em virtude da festa de Réveillon que será realizada na avenida Paulista no sábado, 39 linhas de ônibus terão os seus itinerários alterados pelo cronograma de interdições da via. A avenida será bloqueada no sentido Paraíso-Consolação, entre as ruas Teixeira da Silva e Augusta. Já no sentido contrário, ela será fechada entre as ruas Haddock Lobo e Maria Figueiredo.

A alameda Santos e a avenida Brigadeiro Luís Antônio também serão bloqueadas. As interdições começarão às 19h de sábado, com o desbloqueio total da avenida previsto para as 6h do domingo. A SPTrans informou que os usuários podem obter informações sobre linhas e trajetos pelo telefone 156.

Confira os itinerários: 917H/10 Term. Pirituba - Metrô Vila Mariana917M/10 Morro Grande - Metrô Ana Rosa917M/31 Morro Grande - Metrô Ana Rosa975A/10 Vila Brasilândia - Metrô Ana RosaIda: Normal até a Av. Dr. Arnaldo, Vd. Okuhara Koei, Av. Rebouças, Al. Santos, Rua Pe. João Manuel, Rua José Maria Lisboa, Al. Campinas, Rua Fernão Cardim, Av. Brig. Luis Antônio, Al. Santos, Rua Teixeira da Silva, Av. Paulista, prosseguindo normal. Volta: Normal até a Av. Paulista, Rua Teixeira da Silva, Rua Cincinato Braga, Rua São Carlos do Pinhal, Vd. Prof. Bernardino Tranchesi, Rua São Carlos do Pinhal, Rua Antônio Carlos, Rua Augusta, Av. Paulista, prosseguindo normal.

175P/10 Edu Chaves - Ana Rosa Ida: Normal até a Av. Dr. Arnaldo, Vd. Okuhara Koei, Av. Rebouças, Al. Santos, Rua Pe. João Manuel, Rua José Maria Lisboa, Al. Campinas, Rua Fernão Cardim, Av. Brig. Luis Antonio, Al. Santos, Rua Teixeira da Silva, Av. Paulista, prosseguindo normal. Volta: Normal até a Av. Paulista, Rua Teixeira da Silva, Rua Cincinato Braga, Rua São Carlos do Pinhal, Vd. Prof. Bernardino Tranchesi, Rua São Carlos do Pinhal, Rua Antônio Carlos, Rua Augusta, Av. Paulista, prosseguindo normal.

967A/10 Imirim – Pinheiros Ida: Normal até a Rua Treze de Maio, Pça. Oswaldo Cruz, Rua Dr. Rafael de Barros, Rua Tutóia, Av. Brig. Luis Antônio, prosseguindo normal. Volta: Normal até a Av. Brig. Luis Antônio, Al. Santos, Rua Teixeira da Silva, Rua Cincinato Braga, Av. Brig. Luis Antônio, prosseguindo normal.

508L/10 Term. Princesa Isabel - Aclimação (Circular)Sentido Único: Normal até a Av. Rebouças, Al. Santos, Rua Pe. João Manuel, Rua José Maria Lisboa, Al. Campinas, Rua Fernão Cardim, Av. Brig. Luis Antônio, Al. Santos, Rua Teixeira da Silva, Av. Paulista, prosseguindo normal.

696P/10 Term. Amaral Gurgel - Pinheiros (Circular Noturna)Sentido Único: Normal até a Av. Brig. Luis Antônio, acesso sob o Vd. Armando Puglisi do Bexiga, Rua Treze de Maio, Pça. Oswaldo Cruz, Rua Dr. Rafael de Barros, Rua Tutóia, Av. Brig. Luis Antônio, prosseguindo normal.

805L/10 Term. Princesa Isabel - Aclimação (Circular)Sentido Único: Normal até a Av. Paulista, Rua Teixeira da Silva, Rua Cincinato Braga, Rua São Carlos do Pinhal, Vd. Prof. Bernardino Tranchesi, Rua São Carlos do Pinhal, Rua Antônio Carlos, Rua Bela Cintra, prosseguindo normal.

475R/10 Jd. São Savério - Term. Pq. D. Pedro II Ida: Normal até a Av. Brig. Luis Antônio, Al. Santos, Rua Teixeira da Silva, Rua Cincinato Braga, Av. Brig. Luis Antônio, prosseguindo normal. Volta: Normal até a Av. Brig. Luis Antônio, acesso sob o Vd. Armando Puglisi do Bexiga, Rua Treze de Maio, Pça. Oswaldo Cruz, Rua Dr. Rafael de Barros, Rua Tutóia, Av. Brig. Luis Antônio, prosseguindo normal.

477A/10 Sacomã – CEASA Ida: Normal até a Av. Bernardino de Campos, Pça. Oswaldo Cruz, Rua Treze de Maio, retorno na Pça. Amadeu Amaral, Rua Treze de Maio, Pça. Oswaldo Cruz, Rua Dr. Rafael de Barros, Rua Tutóia, Av. Brig. Luis Antônio, prosseguindo normal.Volta: Normal até Av. Brig. Luis Antônio, Al. Santos, Rua Teixeira da Silva, Av. Paulista, prosseguindo normal.

478P/10 Sacomã – Pompéia 478P/31 Sacomã – Pompéia Ida: Normal até a Av. Paulista, Rua Teixeira da Silva, Rua Cincinato Braga, Rua São Carlos do Pinhal, Vd. Prof. Bernardino Tranchesi, Rua São Carlos do Pinhal, Rua Antônio Carlos, Rua Augusta, Av. Paulista, prosseguindo normal. Volta: Normal até a Av. Dr. Arnaldo, Vd. Okuhara Koei, Av. Rebouças, Al. Santos, Rua Pe. João Manuel, Rua José Maria Lisboa, Al. Campinas, Rua Fernão Cardim, Av. Brig. Luis Antônio, Al. Santos, Rua Teixeira da Silva, Av. Paulista, prosseguindo normal.

874T/10 Ipiranga – Lapa Ida: Normal até a Av. Paulista, Rua Teixeira da Silva, Rua Cincinato Braga, Rua São Carlos do Pinhal, Vd. Prof. Bernardino Tranchesi, Rua São Carlos do Pinhal, Rua Antônio Carlos, Rua Bela Cintra, prosseguindo normal.Volta: Normal até a Av. Rebouças, Al. Santos, Rua Pe. João Manuel, Rua José Maria Lisboa, Al. Campinas, Rua Fernão Cardim, Av. Brig. Luis Antônio, Al. Santos, Rua Teixeira da Silva, Av. Paulista, prosseguindo normal.

5131/10 Cidade Ademar - Metrô Brás5175/10 Balneário São Francisco - Pça. da Sé5178/10 Jd. Miriam - Lgo. São Francisco5194/10 Jd. São Jorge (até Apurá) - Lgo. São FranciscoIda: Normal até a Av. Brig. Luis Antônio, Al. Santos, Rua Teixeira da Silva, Rua Cincinato Braga, Av. Brig. Luis Antônio, prosseguindo normal. Volta: Normal até a Av. Brig. Luis Antônio, acesso sob o Vd. Armando Puglisi do Bexiga, Rua Treze de Maio, Pça. Oswaldo Cruz, Rua Dr. Rafael de Barros, Rua Tutóia, Av. Brig. Luis Antônio, prosseguindo normal.

5164/10 Vila Santa Catarina - Lgo. São FranciscoSentido Único: Normal até a Av. Brig. Luis Antônio, Al. Santos, Rua Teixeira da Silva, Rua Cincinato Braga, Av. Brig. Luis Antônio, prosseguindo normal até a Rua Riachuelo, Vd. Brig. Luis Antonio, Av. Brig. Luis Antônio, acesso sob o Vd. Armando Puglisi do Bexiga, Rua Treze de Maio, Pça. Oswaldo Cruz, Rua Dr. Rafael de Barros, Rua Tutóia, Av. Brig. Luis Antônio, prosseguindo normal.

577T/10 Jd. Miriam - Vila Gomes 875A/10 Aeroporto - Perdizes 875M/10 Aeroporto - Perdizes (via Miruna) Ida: Normal até a Av. Paulista, Rua Teixeira da Silva, Rua Cincinato Braga, Rua São Carlos do Pinhal, Vd. Prof. Bernardino Tranchesi, Rua São Carlos do Pinhal, Rua Antônio Carlos, Rua Augusta, Av. Paulista, prosseguindo normal. Volta: Normal até a Av. Rebouças, Al. Santos, Rua Pe. João Manuel, Rua José Maria Lisboa, Al. Campinas, Rua Fernão Cardim, Av. Brig. Luis Antônio, Al. Santos, Rua Teixeira da Silva, Av. Paulista, prosseguindo normal.

5111/10 Term. Santo Amaro - Term. Pq. D. Pedro II 5119/10 Term. Capelinha - Lgo. São Francisco5154/10 Term. Santo Amaro - Est. da Luz5185/10 Term. Guarapiranga - Pq. D. Pedro IIIda: Normal até a Av. Brig. Luis Antônio, Al. Santos, Rua Teixeira da Silva, Rua Cincinato Braga, Av. Brig. Luis Antônio, prosseguindo normal. Volta: Normal até a Av. Brig. Luis Antônio, acesso sob o Vd. Armando Puglisi do Bexiga, Rua Treze de Maio, Pça. Oswaldo Cruz, Rua Dr. Rafael de Barros, Rua Tutóia, Av. Brig. Luis Antônio, prosseguindo normal.

669A/10 Term. Santo Amaro - Term. Princesa Isabel Ida: Normal até a Al. Santos, Rua Teixeira da Silva, Rua Cincinato Braga, Rua São Carlos do Pinhal, Vd. Prof. Bernardino Tranchesi, Rua São Carlos do Pinhal, Rua Antônio Carlos, Rua da Consolação, prosseguindo normal.Volta: Normal até a Av. Rebouças, Al. Santos, Rua Pe. João Manuel, Rua José Maria Lisboa, Al. Campinas, Rua Fernão Cardim, Av. Brig. Luis Antônio, Al. Santos, Rua Teixeira da Silva, Av. Paulista, prosseguindo normal.

857P/10 Term. Campo Limpo – Paraíso Ida: Normal até a Av. Rebouças, Al. Santos, Rua Pe. João Manuel, Rua José Maria Lisboa, Al. Campinas, Rua Fernão Cardim, Av. Brig. Luis Antônio, Al. Santos, Rua Teixeira da Silva, Av. Paulista, prosseguindo normal. Volta:Normal até a Av. Paulista, Rua Teixeira da Silva, Rua Cincinato Braga, Rua São Carlos do Pinhal, Vd. Prof. Bernardino Tranchesi, Rua São Carlos do Pinhal, Rua Antônio Carlos, Rua Augusta, Av. Paulista, prosseguindo normal.

714C/10 COHAB Educandário - Lgo. da Pólvora 715F/10 Shopping Continental - Lgo. da Pólvora 715M/10 Jd. Maria Luiza - Lgo. da PólvoraIda: Normal até a Av. Rebouças, Al. Santos, Rua Pe. João Manuel, Rua José Maria Lisboa, Al. Campinas, Rua Fernão Cardim, Av. Brig. Luis Antônio, Al. Santos, Rua Teixeira da Silva, Rua Cincinato Braga, Av. Brig. Luis Antônio, prosseguindo normal. Volta: Normal até a Av. Paulista, Rua Teixeira da Silva, Rua Cincinato Braga, Rua São Carlos do Pinhal, Vd. Prof. Bernardino Tranchesi, Rua São Carlos do Pinhal, Rua Antônio Carlos, Rua Augusta, Av. Paulista, prosseguindo normal.

775P/10 Jd. Guarau - Metrô Ana Rosa 857R/10 Term. Campo Limpo - AclimaçãoIda: Normal até a Av. Rebouças, Al. Santos, Rua Pe. João Manuel, Rua José Maria Lisboa, Al. Campinas, Rua Fernão Cardim, Av. Brig. Luis Antônio, Al. Santos, Rua Teixeira da Silva, Av. Paulista, prosseguindo normal. Volta: Normal até a Av. Paulista, Rua Teixeira da Silva, Rua Cincinato Braga, Rua São Carlos do Pinhal, Vd. Prof. Bernardino Tranchesi, Rua São Carlos do Pinhal, Rua Antônio Carlos, Rua Augusta, Av. Paulista, prosseguindo normal.

874C/10 Pq. Continental - Metrô Vila Mariana 875H/10 Term. Lapa - Metrô Vila Mariana 875P/10 Metrô Barra Funda - Metrô Ana RosaIda: Normal até a Av. Dr. Arnaldo, Vd. Okuhara Koei, Av. Rebouças, Al. Santos, Rua Pe. João Manuel, Rua José Maria Lisboa, Al. Campinas, Rua Fernão Cardim, Av. Brig. Luis Antônio, Al. Santos, Rua Teixeira da Silva, Av. Paulista, prosseguindo normal. Volta: Normal até a Av. Paulista, Rua Teixeira da Silva, Rua Cincinato Braga, Rua São Carlos do Pinhal, Vd. Prof. Bernardino Tranchesi, Rua São Carlos do Pinhal, Rua Antônio Carlos, Rua Augusta, Av. Paulista, prosseguindo normal.

877T/10 Vila Anastácio - Metrô ParaísoIda: Normal até a Av. Rebouças, Al. Santos, Rua Pe. João Manuel, Rua José Maria Lisboa, Al. Campinas, Rua Fernão Cardim, Av. Brig. Luis Antonio, Al. Santos, Rua Teixeira da Silva, Av. Paulista, prosseguindo normal. Volta: Normal até a Av. Paulista, Rua Teixeira da Silva, Rua Cincinato Braga, Rua São Carlos do Pinhal, Vd. Prof. Bernardino Tranchesi, Rua São Carlos do Pinhal, Rua Antônio Carlos, Rua Bela Cintra, prosseguindo normal.

6412/10 Paraisópolis - Term. Princesa Isabel Ida: Normal até a Av. Brig. Luis Antônio, Al. Santos, Rua Teixeira da Silva, Rua Cincinato Braga, Av. Brig. Luis Antônio, prosseguindo normal.Volta: Normal até a Av. Brig. Luis Antônio, acesso sob o Vd. Armando Puglisi do Bexiga, Rua Treze de Maio, Pça. Oswaldo Cruz, Rua Dr. Rafael de Barros, Rua Tutóia, Av. Brig. Luis Antônio, prosseguindo normal.

6418/10 Real Parque - Lgo. São Francisco (Circular)Sentido Único: Normal até a Av. Brig. Luis Antônio, Al. Santos, Rua Teixeira da Silva, Rua Cincinato Braga, Av. Brig. Luis Antônio, prosseguindo normalmente até o Viaduto e Av. Brig. Luis Antônio, acesso sob o Vd. Armando Puglisi do Bexiga, Rua Treze de Maio, Pça. Oswaldo Cruz, Rua Dr. Rafael de Barros, Rua Tutóia, Av. Brig. Luis Antônio, prosseguindo normal.

terça-feira, 27 de dezembro de 2011

Anhembi Morumbi oferece curso profissionalizante gratuito para jovem de baixa Renda na área de gastronomia

EDITAL DE CHAMAMENTO DE PROJETOS PARA O PROGRAMA PARA A VALORIZAÇÃO DE INICIATIVAS CULTURAIS – VAI – 9ª edição – 2012



A PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE SÃO PAULO, através da SECRETARIA MUNICIPAL DE CULTURA, faz saber
que estarão abertas, no período de  02.01.2012 a  31.01.2012 (terça feira) as inscrições para o Programa para a
Valorização de Iniciativas Culturais  - VAI, criado pela Lei Municipal nº 13.540/03 e regulamentado pelo Decreto
Municipal nº 43.823/03.
I – PROGRAMA VAI
1.1 O programa Vai subsidia iniciativas culturais de jovens, principalmente aqueles de baixa renda, com idade entre
18 e 29 anos, e moradores de regiões do Município de São Paulo com deficiência de infra-estrutura e de acesso aos
equipamentos culturais. Objetiva estimular a criação, o acesso, a formação e a participação dos pequenos
produtores e criadores no desenvolvimento cultural da cidade, promover a inclusão cultural e estimular dinâmicas
culturais locais e a criação artística em geral.
1.2 Para concorrer ao subsídio, os grupos devem enviar um projeto (em duas vias) contendo sua proposta de ação,
conforme especificado item lll deste edital, que deve ser desenvolvida em até 8 meses, de maio a dezembro de 2012.
1.3 O valor máximo destinado a cada projeto será de até R$ 23.000,00 (vinte e três mil reais) a ser repassado em
até três parcelas a critério da Comissão de Avaliação e de acordo com o cronograma de atividades.
1.4 Os valores estimados para este edital são de R$ 3.100.000,00 (três milhões e cem mil reais).
1.5 Tais valores estão sujeitos a alteração, conforme disponibilidade orçamentária.
II – REGRAS DE PARTICIPAÇÃO
2.1 Poderão participar pessoas físicas ou pessoas jurídicas sem fins lucrativos, que tenham domicílio ou sede no
Município de São Paulo há no mínimo 2 (dois) anos.
2.2 Não poderão concorrer os órgãos públicos da administração direta ou indireta, de âmbito federal, estadual ou
municipal. Também não concorrem, nem  podem participar de ficha técnica do projeto, funcionários públicos
municipais, membros da Comissão de Avaliação, seus parentes em primeiro grau e cônjuges.
2.3 Cada proponente ou grupo poderá ter somente um projeto selecionado, bem como cada proponente e cada
integrante de grupo somente poderão integrar a ficha técnica de um projeto selecionado.
2.4 É imprescindível que o proponente do projeto selecionado esteja em condições de abrir conta corrente no Banco
do Brasil, exclusiva para recebimento do subsídio.2
III. DAS INSCRIÇÕES
3.1 Os projetos deverão ser apresentados em 2 (duas) vias, de igual teor e conteúdo, não encadernadas e cada
uma condicionadas em envelope distinto, contendo:
3.1.1 Dados cadastrais do proponente
a) Pessoa Física: Nome, RG, CPF, Endereço Completo, subprefeitura, e-mail, telefone.
b) Pessoa Jurídica: Nome da Organização, CNPJ, Endereço Completo,  subprefeitura, E-mail, Telefone, Nome do
Represente Legal e Telefone.
3.1.2 Dados do projeto:
a) Nome do projeto;
b) Resumo do projeto;
c) Objetivos a serem alcançados;
d) Plano de trabalho explicitando seu desenvolvimento e duração;
e) Tempo de duração do projeto (máximo de 8 meses);
f) Cronograma de atividades contendo data(s) e local(is) de realização, considerando como prazo máximo de
realização o período entre maio e dezembro;
g) Ficha técnica do projeto, relacionando as funções a serem exercidas e o nome de artistas e técnicos que forem
participar do projeto;
h) Currículo completo do proponente (incluindo escolaridade) ou, em caso de Pessoa Jurídica, do responsável
técnico. Pessoas físicas e jurídicas deverão apresentar currículo resumido de cada um dos demais integrantes
do grupo que contenha telefone e e-mail.
i) Orçamento descritivo do projeto, em que poderão ser incluídas, entre outras, as seguintes despesas:
- Recursos humanos e materiais necessários;
- Material de consumo;
- Locação de espaço e equipamentos;
- Compra de equipamentos;
- Custos de manutenção e administração de espaço;
- Custo de produção;
- Material gráfico e publicações;
- Divulgação;
- Transporte;
- Alimentação;
- Pesquisa e documentação;
- Despesas bancárias (tarifas de manutenção de conta);
- Encargos sociais (Pessoa jurídica);
k) Custo total do projeto;
É vedada a aplicação de recursos do Programa VAI em projetos de construção ou conservação de bens imóveis.
l) Histórico de atuação do grupo ou da entidade responsável pelo projeto, com fotos, material de divulgação  3
(quando houver);
m) Carta de autorização do responsável pelo espaço onde será desenvolvida atividade do projeto;
n) Informações complementares que o proponente julgar necessárias para a avaliação do projeto, tais como:
- Argumento, roteiro ou texto;
- Autorização do detentor dos direitos autorais;
- Proposta de encenação;
- Concepções de cenários, figurinos, iluminação, música, etc., quando prontas na data da inscrição;
- outros
3.1.3 Anexos para serem entregues junto ao projeto:
a) Ficha-síntese (anexo 1 para Pessoa Física e anexo 2 para Pessoa Jurídica), com dados do proponente e do
projeto, em cada um dos envelopes entregues. É obrigatório o preenchimento de todos os campos da fichasíntese, em especial o que se refere aos integrantes do projeto.
b) Declaração do proponente  de  que reside na cidade de São Paulo há no mínimo 2 anos (anexo 3 para
Pessoa Física e anexo 4 para Pessoa Jurídica)
3.2 Serão desclassificados os projetos que não se enquadrarem nas disposições contidas na legislação pertinente e
neste Edital, especialmente nas seguintes situações:
I - orçamento superior a R$ 23.000,00
II - orçamento que apresente apenas o valor total, sem detalhamento de gastos;
III - cronograma de realização acima do prazo máximo de 8 (oito) meses;
IV - proponente com idade inferior a 18 anos até a data de publicação dos resultados (previsão para final de março);
V - Pessoa Física residente fora do município de São Paulo ou moradora na cidade há menos de 2 (dois) anos;
VI - Pessoa jurídica com existência legal há menos de 2 (dois) anos no município de São Paulo;
VII - Pessoa jurídica com fins lucrativos.
IV. DA SELEÇÃO DOS PROJETOS
4.1 Para selecionar os projetos, será nomeada pelo Secretário Municipal da Cultura uma Comissão de Avaliação de
Propostas formada por 16 (dezesseis) membros titulares, sendo 8 membros do governo e 8 integrantes de
organizações da sociedade civil com atuação cultural, convidados pelo Secretário Municipal de Cultura. Também
serão indicados 16 (dezesseis) membros suplentes, conforme artigo 5º da lei 13.540/03, com a redação dada
pela lei 14.874/09, e artigo 8º do Decreto 43.823/03.
4.2 A Comissão selecionará os projetos analisando a adequação aos objetivos do programa, no que diz respeito ao
perfil dos proponentes em conformidade com o descrito no item I deste Edital e ao mérito das propostas, como
também segundo a clareza e coerência do projeto e a adequação do orçamento à ação proposta.
4.3 A seleção buscará contemplar projetos de todas as regiões do Município, assim como de diversas linguagens
artísticas, desde que estejam de acordo com os objetivos mencionados, respeitado o valor total dos recursos 4
orçamentários destinados ao Programa.
4.4 Terão prioridade as propostas culturais de caráter coletivo que estejam em andamento e necessitem de recursos
para seu desenvolvimento e consolidação.
4.5 A Comissão de Avaliação decidirá, no âmbito de sua competência e nos termos da Lei nº 13.540, de 2003, sobre
casos não previstos neste edital.
4.6 Durante o processo de seleção a Comissão de Avaliação poderá solicitar informações complementares aos
inscritos, se entender necessário.
4.7 A Comissão de Avaliação é soberana, não cabendo recurso quanto ao mérito de suas decisões.
4.8 Em até 5 (cinco) dias após a Comissão dar conhecimento ao Secretário Municipal de Cultura da avaliação
realizada, os inscritos serão notificados de seu resultado pelo Diário Oficial da Cidade e terão o prazo de 5
(cinco) dias, contados da publicação, para manifestar, por escrito, se aceitam ou desistem de participar do
Programa.
4.9 A falta de manifestação por parte do interessado será considerada como desistência do Programa.
4.10 O prazo para entrega dos documentos e abertura de conta será de 10 dias úteis a contar da manifestação de
interesse no Programa, após o qual o proponente será desclassificado e substituído, a critério da Comissão de
Avaliação.
4.11 Em caso de desistência ou do não cumprimento do prazo estabelecido no item  4.10 para entrega de
documentação e abertura de conta corrente, a Comissão de Avaliação terá o prazo de 5 (cinco) dias para
escolher novos projetos.
4.12 A Comissão, a seu critério, poderá não selecionar novos projetos em substituição aos desistentes.
4.13 A Comissão poderá deixar de utilizar todos os recursos previstos para o Programa se julgar que os projetos
apresentados não atendem aos objetivos previstos na referida lei.
V. DA CONTRATAÇÃO
5.1 Após a divulgação dos resultados, os responsáveis pelos projetos selecionados deverão apresentar os seguintes
documentos para a formalização da concessão do subsídio:
a) Proponente Pessoa Física:
- Cópias do Cadastro de Pessoa Física (CPF) e Documento de Identificação (RG);
- Comprovante de domicílio na cidade de São Paulo há, no mínimo, 02 (dois) anos e atual;
- Carta dos integrantes do grupo, devidamente assinada declarando que os integrantes do grupo não são
funcionários públicos municipais, concordando em participar do projeto e autorizando o proponente a representá-los
junto à Secretaria Municipal de Cultura (modelo fornecido pela SMC);
- Declaração  assinada pelo proponente  de que não possui débitos com a Prefeitura do Município de São Paulo
(modelo fornecido pela SMC);
- Declaração do proponente de que conhece e aceita incondicionalmente as regras do Programa VAI, que  se
responsabiliza por todas as informações contidas no projeto e pelo cumprimento do respectivo plano de trabalho
(modelo fornecido pela SMC);
- Autorização para crédito em conta corrente bancária no Banco do Brasil aberta pelo proponente  exclusivamente
para os fins do Programa. (modelo fornecido pela SMC);5
b) Proponente Pessoa Jurídica:
- Cópia do Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica - CNPJ;
- Cópia da inscrição no Cadastro de Contribuintes Mobiliários - CCM;
- Certidão Negativa de Débitos - CND/INSS;
- Certidão de Regularidade Fiscal - CRF/FGTS;
- Carta dos integrantes do projeto, devidamente assinada declarando que os integrantes da ficha técnica de que não
são funcionários públicos municipais, concordando em participar do projeto e autorizando a Pessoa Jurídica a
representá-los junto à Secretaria Municipal de Cultura (modelo fornecido pela SMC);
- Cópia de Certidão Negativa de Tributos Municipais;
- Contrato social ou estatuto social atualizado;
- Ata de eleição da diretoria no prazo de vigência;
- Cópias do Cadastro de Pessoa Física e documento de identificação do responsável legal da entidade;
- Comprovante de sede na cidade de São Paulo há, no mínimo, 02 (dois) anos;
- Declaração do responsável legal de que conhece e aceita incondicionalmente as regras do Programa VAI e que se
responsabiliza por todas as informações contidas no projeto e pelo cumprimento do respectivo plano de trabalho
(modelo fornecido pela SMC);
- Autorização para crédito em conta corrente bancária aberta pela Pessoa Jurídica no Banco do Brasil especialmente
para os fins do Programa (modelo fornecido pela SMC);
VI. DA PRESTAÇÃO DE CONTAS
6.1 Os responsáveis pelos projetos selecionados deverão prestar contas durante e ao final do projeto, sobre os
aspectos culturais e a utilização dos recursos, conforme normatização do Programa. A liberação das parcelas
está condicionada à análise e aprovação destes documentos por parte da Coordenação do Programa e
Comissão de Avaliação.
6.2 Os documentos solicitados na prestação de contas são: relatório de atividades, carta do espaço onde  a
atividade foi realizada, material de divulgação e registro (fotos ou vídeos) e o demonstrativo financeiro das
despesas realizadas no projeto regularmente preenchida e assinada pelo proponente (Modelo fornecido pela
Secretaria Municipal de Cultura).
6.3 Os comprovantes fiscais referentes às despesas do projeto serão apresentados no momento da prestação de
contas, conferidos e devolvidos ao proponente, ficando sob sua custódia e responsabilidade pelo prazo de cinco
anos.
6.3.1 A Secretaria Municipal de Cultura poderá solicitar novamente, a qualquer tempo, os comprovantes
mencionados, para aprovação das contas.
6.4 A movimentação bancária deve ser para as finalidades do projeto, sendo vedado, em qualquer hipótese, o uso
para fins pessoais ou quaisquer despesas não previstas no projeto. Os valores correspondentes à ajuda de
custo do proponente ou de outros integrantes do grupo devem ser retirados da conta de acordo com o
cronograma de atividades e de desembolso.
6.5 O descumprimento do disposto nos itens 6.1 e 6.2 invalidará os valores gastos indevidamente e implicará na
reposição à conta bancária do projeto. 6
6.6 Qualquer alteração no projeto, seja de seu conteúdo, orçamento ou na ficha técnica, deverá ser previamente
informada e autorizada pela Coordenação do Programa e, quando necessário, pela Comissão de Avaliação.
6.7 O desligamento de um integrante da ficha técnica deverá ser justificado com carta assinada pelo próprio
interessado.
6.8 A inserção de um novo integrante na Ficha Técnica deverá ser acompanhada do respectivo currículo,
justificativa, função a ser desempenhada no projeto, carta assinada declarando estar ciente de sua participação
no projeto e declaração de que não é funcionário público municipal.
6.9 Quaisquer parcerias obtidas pelo projeto devem ser comunicadas imediatamente à coordenação do Programa
VAI e especificadas na prestação de contas, tanto pela identificação do parceiro quanto pela descrição
detalhada do tipo de apoio obtido – humano, material ou financeiro.
6.10 Havendo saldo residual no final do projeto, o proponente deverá depositar o valor correspondente na conta do
Fundo Especial de Promoção de Atividades Culturais – FEPAC, da Secretaria Municipal de Cultura.
6.11 A não aprovação da prestação de contas do projeto sujeitará o proponente a devolver o total das importâncias
recebidas, acrescidas da respectiva atualização monetária, em até 30 (trinta) dias da publicação do despacho
que as rejeitou.
6.12 Na hipótese prevista no item 6.11, a não devolução da importância no prazo e forma assinalados caracterizará
a inadimplência do proponente, que ficará impedido de encaminhar novos projetos ao Programa VAI, firmar
contratos com a Municipalidade ou receber qualquer apoio dos órgãos municipais, até quitação total do débito,
tendo seu nome incluído no CADIN (Cadastro Informativo Municipal).
6.13 O beneficiário do Programa VAI deverá fazer constar em todo o material de divulgação do projeto aprovado as
logomarcas da Secretaria Municipal de Cultura e do Programa VAI.
6.14 A Secretaria Municipal de Cultura fará acompanhamento e avaliação sistemáticos dos projetos, especialmente
quanto a resultados previstos e efetivamente alcançados, custos estimados e reais, e a repercussão da iniciativa
na comunidade ou localidade.
6.15 Para atender ao disposto no item 6.14, os selecionados deverão comparecer à Secretaria Municipal de Cultura
sempre que solicitado pela Coordenação do Programa VAI, para prestação de contas, esclarecimentos sobre os
projetos e atividades de integração com outros grupos.
6.16 Os bens móveis adquiridos por Pessoa Física, com os recursos do Programa VAI, que não forem
imprescindíveis à continuidade  do projeto, a critério da Comissão de Avaliação, deverão ser doados à
Municipalidade de São Paulo ou a entidade com pelo menos 2 (dois) anos de existência, sem fins lucrativos,
cujo estatuto contenha a finalidade de promoção da cultura e o patrimônio tenha destinação pública em caso de
dissolução.
6.17 As propostas que não resultarem em evento ou produto gratuito deverão ter preços populares, como também
prever obrigatoriamente, a destinação de, no mínimo, 10% (dez por cento) de seus produtos ou ações como
devolução pública, sob forma de ingressos, doação para escolas, bibliotecas e outros.
6.18 Os recursos financeiros transferidos, enquanto não utilizados, serão obrigatoriamente aplicados no mercado
financeiro, em operações lastreadas em títulos públicos federais, estaduais ou municipais, através do Sistema
Eletrônico de Liquidação e Custódia – SELIC e/ou Caderneta de Poupança.
6.19 Os recursos provenientes de aplicações financeiras poderão ser utilizados no desenvolvimento do projeto,
desde que o grupo indique a despesa e justifique previamente a necessidade para a Coordenação do Programa
VAI, que decidirá sobre a solicitação. 7
VII. DAS DISPOSIÇÕES FINAIS
7.1 Após a formalização do subsídio, a Secretaria Municipal de Cultura divulgará em seu site e no Diário Oficial da
Cidade o prazo para retirada dos projetos não selecionados. Findo este prazo os projetos serão encaminhados
para reciclagem.
7.2 A lei e o decreto relativos ao programa encontram-se no site www.prefeitura.sp.gov.br/cidade/secretarias/cultura
ou  www.programavai.blogspot.com. Mais informações podem ser obtidas pelos interessados junto à
coordenação do Programa, fone 3397-0155/0156.
7.3 Locais de inscrição: os interessados deverão inscrever-se nos locais abaixo discriminados, de 2ª a 6ª feira, das
14:00 às 18:00 horas.
7.4 Excepcionalmente nos dias 30 e 31 de janeiro o horário de inscrições será das 10 às 18h.
7.5 No Centro Cultural da Juventude as inscrições poderão ser feitas a partir do dia 09 de janeiro.
7.6 Serão aplicáveis aos ajustes firmados as disposições da Lei Municipal nº 13.540/03, regulamentada pelo Decreto
Municipal nº 43.823/03, as regras do presente Edital e do Decreto Municipal nº 51.300/2010.
CENTRO
SECRETARIA MUNICIPAL DE CULTURA
Av.São João, 473 – 6ºAndar
Fone 3397-0155 / 3397-0156
NORTE
CENTRO CULTURAL DA JUVENTUDE
Av. Deputado Emílio Carlos, 3641 – Vila Nova Cachoeirinha
Fone 3984-2466
LESTE
CASA DE CULTURA ITAIM PAULISTA
Rua Barão De Alagoas, 340 – Itaim Paulista
Fone 2568-3329 / 2963-2742
CEU ARICANDUVA
Rua Olga Fadel Abarca, S/Nº - Vila Aricanduva – Cidade Lider
Fone 2723-7556
SUL
CASA DE CULTURA DO M´BOI MIRIM
Rua Inácio Dias da Silva, S/N Piraporinha
5514-3408
CASA DE CULTURA PALHAÇO CAREQUINHA
Rua Professor Oscar Barreto Filho, 50 – Grajaú
Fone 5924-9135
OESTE
BIBLIOTECA MÁRIO SCHENBERG
Rua Catão, 611 – Lapa
3672-04568
CEU BUTANTÃ
Av. Engenheiro Heitor Antonio Eiras Garcia, 1700 – Butantã
Fone 3732-4551
Prefeitura do Município de São Paulo
Secretaria Municipal de Cultura
São Paulo, 20 de dezembro de 2011.
CARLOS AUGUSTO CALIL
Secretário Municipal de Cultura9
ANEXO 1 – FICHA SÍNTESE para Pessoa Física
É OBRIGATÓRIO O PREENCHIMENTO COMPLETO DESTA FICHA
Local de inscrição: _____________________________________  N°. de inscrição: ________
Nome do projeto: _________________________________________________________________
Nome do proponente: _____________________________________________________________
Telefone: Res.: ________________ Cel.: ________________ E-mail: ______________________________
Idade do proponente (em anos): _____         Sexo  □ fem       □ masc
Trabalha atualmente: (  ) Sim  (  ) Não
Estuda atualmente: (  ) Sim  (  ) Não
Grau de escolaridade:  
(  ) Ensino Fundamental    (  ) Ensino Médio  (  ) Ensino Superior (  ) Pós Graduação
(   ) cursando (   ) incompleto  (      ) completo
Subprefeitura e bairro de residência do proponente:
Bairro: __________________________________ Subprefeitura: __________________________
Local de desenvolvimento do projeto (tipo de local, endereço):
(  ) Órgão Público. Qual? _____________________ (  ) Sede de Entidade. Qual? __________________
(  ) Praça/Rua. Qual? _______________________ (  ) Outros. Quais? ___________________________
Endereço: ________________________________________________________________ N°________
Bairro: __________________________________ Subprefeitura: _______________________________
Nome e idade dos integrantes do grupo executor do projeto (no caso de mais de 10 pessoas, relacioná-las no
verso deste anexo):
1 - ________________________________________________________________ Idade: _____
2 - ________________________________________________________________ Idade: _____
3 - ________________________________________________________________ Idade: _____
4 - ________________________________________________________________ Idade: _____
5 - ________________________________________________________________ Idade: _____
6 - ________________________________________________________________  Idade: _____
7 - ________________________________________________________________  Idade: _____
8 - ________________________________________________________________  Idade: _____
10 - _______________________________________________________________  Idade: _____
Público principal a ser beneficiado pelo projeto:
Faixa Etária: (  ) 07 aos 12  (  ) 13 aos 17  (  ) 18 aos 24  (  ) 25 aos 29  (  ) acima de 30
Assinale até três principais linguagens abordada(s) no projeto:
(  ) Acervo* (  ) Artes Integradas** (  ) Artes Visuais
(  ) Audiovisual  (  ) Circo (  ) Cultura indígena
(  ) Dança (  ) Hip-Hop (MC, DJ, Break, Grafitti)
(  ) Literatura e Publicações (  ) Multimídia (  ) Música
(  ) Rádio (  ) Teatro
(  ) Outros. Quais? ________________________
* Montagem ou manutenção de acervo, ex: bibliotecas e videotecas (itinerantes ou não);
**Projetos que contemplam diversas linguagens artísticas não sendo possível classificá-los em uma única categoria.
Assinale até três principais ações previstas no projeto:
(  ) Circulação (  ) Exibição/Distribuição (  ) Exposição
(  ) Montagem de acervo (  ) Oficina/Curso/Workshop (  ) Pesquisa e Documentação
(  ) Produção de Espetáculo (  ) Produção de Evento (  ) Produção de Vídeo/Cd
(  ) Saraus (  ) Outros. Quais? ________________________
Custo total do projeto: R$ __________________
Tempo de desenvolvimento do projeto (meses): __________________ 10
ANEXO 2 – FICHA SÍNTESE para Pessoa Jurídica
É OBRIGATÓRIO O PREENCHIMENTO COMPLETO DESTA FICHA
Local de inscrição: _____________________________________  N°. de inscrição: ________
Nome do projeto: _________________________________________________________________
Nome da entidade: _____________________________________________________________
Nome do representante legal: ________________________________________________________
Telefones: Sede: _______________ / ________________ Representante legal: __________________
E-mail: ________________________________      Tempo de existência com CNPJ (em anos): _______
Áreas de atuação da entidade:
(  ) Assistência Social (  ) Comunicação (  ) Cultura
(  ) Direitos Humanos (  ) Educação (  ) Juventude
(  ) Política Urbana (  ) Saúde
(  ) Outros, Quais? _______________________________________________________________
Possui outras formas de apoio/financiamento?   (  ) Sim   (  ) Não  -   Se SIM, preencha o campo abaixo:
(  ) Órgão Público, Qual? _________________________________________________________________
(  ) Iniciativa Privada, Qual? _______________________________________________________________
Subprefeitura e bairro de localização da entidade:
Bairro: __________________________________ Subprefeitura: __________________________
Local de desenvolvimento do projeto (tipo de local, endereço):
(  ) Órgão Público. Qual? _______________________ (  ) Sede de Entidade. Qual? ___________________
(  ) Praça/Parque. Qual? _______________________ (  ) Outros. Quais? ___________________________
Endereço: ________________________________________________N° _______
Bairro: __________________________________ Subprefeitura: __________________________
Nome e idade dos integrantes do grupo executor do projeto:
1 - _______________________________________________________________ Idade: _____
2 - _______________________________________________________________ Idade: _____
3 - _______________________________________________________________ Idade: _____
4 - _______________________________________________________________ Idade: _____
5 - _______________________________________________________________ Idade: _____
Público principal a ser beneficiado pelo projeto:
Faixa Etária: (  ) 07 aos 12  (  ) 13 aos 17  (  ) 18 aos 24  (  ) 25 aos 29  (  ) acima de 30
Assinale até três principais linguagens abordada(s) no projeto:
(  ) Acervo* (  ) Artes Integradas**    (  ) Artes Visuais
(  ) Audiovisual  (  ) Circo (  ) Cultura indígena
(  ) Dança (  ) Hip-Hop (MC, DJ, Break, Grafitti)
(  ) Literatura e Publicações (  ) Multimídia (  ) Música
(  ) Rádio (  ) Teatro (  ) Outros. Quais? ________________________
* Montagem ou manutenção de acervo, ex: bibliotecas e videotecas (itinerantes ou não);
**Projetos que contemplam diversas linguagens artísticas não sendo possível classificá-los em uma única categoria.
Assinale até três principais ações previstas no projeto:
(  ) Circulação
(  ) Exibição/Distribuição
(  ) Exposição
(  ) Montagem de Acervo
(   )Oficina/Curso/Workshop
 (  )Outros. Quais?_____________________
(  ) Produção de Evento
(  ) Produção de Vídeo/CD
(  ) Pesquisa e Documentação
(  ) Produção de Espetáculo
(  ) Saraus                                          
 (  ) Outros. Quais? __________________________
Custo total do projeto: R$ ______________
Tempo de desenvolvimento do projeto (meses): ________________________________2
ANEXO 3 – DECLARAÇÃO DE RESIDÊNCIA NO MUNICÍPIO DE SÃO PAULO
PESSOA FÍSICA
D E C L A R A Ç Ã O
Eu,______________________________________________________(Nome da pessoa física), RG
___________________, CPF __________________, declaro, sob as penas da lei, para fins de seleção do Programa
VAI, que resido no município de São Paulo há mais de 2 (dois) anos.
São Paulo, _____ de _____________________ de 2012.
______________________________________________
(assinatura)3
ANEXO 4 – DECLARAÇÃO DE SEDE NO MUNICÍPIO DE SÃO PAULO
PESSOA JURÍDICA
D E C L A R A Ç Ã O
Eu, ____________________________________________ (Nome do representante legal da pessoa jurídica), RG
_______________, CPF _____________, declaro, sob as penas da lei, para fins de seleção do Programa VAI,
que__________________________________________________________________________________________
____________________ (nome da pessoa jurídica) tem sede no município de São Paulo há mais de 2 (dois) anos.
São Paulo, _____ de _____________________   de 2012.
______________________________________________
      (assinatura)

quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

Eleição para presidência da união de moradores de Paraisópolis 2011 entra para a história da comunidade


        No último domingo, 11, ocorreu a eleição da nova presidência da União dos Moradores e do Comércio de Paraisópolis. Duas chapas concorreram a essa eleição, que se tornou histórica por conta da disputa acirrada entre ambas.
    A Chapa 1, encabeçada pelo atual presidente da União, Gilson Rodrigues,  recebeu 1.651 votos; a Chapa 2, encabeçada pelo líder comunitário Zé Maria, recebeu 1.359 dos votos. A diferença de 292 votos mostrou que a população se dividiu na decisão, mas se levarmos em conta a estrutura de divulgação e material da chapa 1 em relação a chapa 2, ver-se que o resultado pode ser comemorado pelas duas chapas: a chapa 1 comemora pela vitória, a chapa 2 pode comemorar pelo avanço que houve em relação as votações anteriores.
    No entanto um problema permanece: a falta de interesse por parte da população na política da comunidade. Uma população com 86 mil deveria ser bem mais participativa.
    O resultado desta eleição mostra que o tempo de gestão da atual administração “6 anos” não foi suficiente para angariar a simpatia dos moradores, nem progrediu, apesar da comunicação que faz para aumentar a participação coletiva dos moradores em assuntos de política interna da comunidade.
    Enfim, essa eleição entra para história da comunidade pela estrutura utilizada por ambas as chapas, seja em internet, jornal ou panfletagem; e pela a ousadia dos integrantes da chapa 2 “Paraisópolis com transparência” em levar a população um olhar mais crítico quanto a administração da atual gestão que durante os últimos dois mandatos não prestou contas dos recursos que recebe para a população da......    comunidade de Paraisópolis.

quarta-feira, 21 de dezembro de 2011

Aluguel em Paraisópolis se iguala a prédio projetado por Oscar Niemeyer

Por Luiz Flavio
     As obras de urbanização realizadas em Paraisópolis estimularam o aumento de aluguel de imóveis.

   Em 2004 o aluguel de uma casa com dois cômodos e banheiro custava R$250,00 em média; hoje, o mesmo é alugado por R$550,00 dependendo da localização do imóvel. O preço pode chegar até a R$850,00 em alguns casos em que o imóvel faz parte de algum ponto comercial. Esse mesmo valor de R$550,00 é o aluguel de uma quitinete no Copan edifício projetado por Oscar Niemeyer e por R$900,00 é o aluguel de um escritório no Portal do Morumbi com direito a elevador e vaga de garagem.
   A vinda da infraestrutura ao bairro trouxe também outro problema sentido por dezenas de moradores que passam pelas desapropriações que exigem destes moradores a busca de outro imóvel para receber o aluguel social pago pela prefeitura de São Paulo. O problema também são as transferências de alunos que devem mudar para outra escola fora da comunidade quando os pais não encontram o imóvel por aqui e devem mudar-se para outro bairro para conseguir uma moradia de acordo com o financiamento.

terça-feira, 20 de dezembro de 2011

3 ° Aniversário do CEU Paraisópolis encanta os moradores

Por Luiz Flavio 

O CEU Paraisópolis realizou no dia 10 de Dezembro o seu terceiro aniversário na comunidade de Paraisópolis. Uma das principais atrações da festa foi a chegada do Papai Noel que fez a alegria da criançada com a distribuição de presentes. A festa este ano teve um diferencial bem radical, muitos moradores puderam praticar pela primeira vez o Rappel, alguns não tiveram coragem. Muitos brindes foram distribuídos durante todo o dia nas várias apresentações que foram feitas, entre elas a apresentação do coral Grupo Harmonia. A festa foi fechada com chave de ouro com as meninas do Balé do Barracão dos Sonhos, que emocionaram uma platéia de mais de 300 pessoas, essa apresentação que foi realizada encheu de orgulho os papais e mamães que estavam presentes, impossível não se emocionar vendo a leveza e estética da coreografia da professora Viviane Amaral Rodrigues que agradeceu a todo apoio recebido. 
Parabéns a toda a equipe da gestão do CEU Paraisópolis pelo maravilhoso trabalho que vem desenvolvendo com qualidade e dedicação durante esses três anos. Redação Paraisópolis News.











Cuidados com seu corpo no verão


Cuidados com a pele:
- Use protetor solar diariamente, com fator de proteção solar adequado ao seu tipo de pele. Esse fator é diferente para cada pessoa devendo ser indicado por um profissional. Deve ser aplicado em todo o corpo, mas principalmente nas áreas mais expostas ao sol, especialmente após longo período de exposição solar, depois de banho de mar ou piscina.
- Use chapéus (ou bonés) e roupas leves.
- Sempre que possível fique na sombra. E evite exposição ao sol entre 10 horas da manhã e às 4 horas da tarde. Esse é o período de maior radiação.
- As crianças com menos de 6 meses devem ser mantidas sem contato direto com o sol, o máximo possível.
- Faça hidratação da pele após expor-se ao sol; dê preferência a loções ou cremes que contenham vitamina E ou Aloe vera.
- Use óculos escuros, que bloqueiem pelo menos 99% da radiação ultravioleta.

Cuidados alimentares:
- Ao ingerir alimentos fora de casa observe a higiene do local.
- Observe as características próprias dos alimentos e tome cuidado na hora de escolher os alimentos e prefira sempre carnes, frutas, legumes e verduras frescos.
- Faça de 4 a 6 refeições por dia.
- Ingerira apenas água filtrada, fervida, ou mineral.
- Evite a desidratação, beba baste líquido.

" É de batalhas que se vive a vida "

Misael Silva, palestrante, professor, líder comunitário, assessor parlamentar, diretor do Projeto Chance e graduando em jornalismo.

   A Chapa 2, Paraisópolis com transparência, encabeçada pelo líder comunitário, Zé Maria, segunda colocada  na eleição para  a União dos Moradores e do Comércio de Paraisópolis, que foi realizada no último domingo, 11 de dezembro de 2011, em 25 pontos de votação espalhados pela comunidade, agradece os 1.359 votos conquistados.O resultado da eleição mostra que a oposição não saiu derrota, como era esperado, mas fortalecida pelos votos recebidos, apoio dos amigos, eleitores, voluntários, colaboradores. Cuja diferença foi de 292 votos.  No pleito de 2008, a oposição somou 614 votos, em 2011, obteve 1.359, um aumento superior a 100%, ou seja, os números apontam que a oposição cresceu. A oposição continuará de forma democrática defendendo seu papel, lutas, bandeiras, idéias, no sentido de contribuir na construção de uma comunidade (Paraisópolis) melhor, sobretudo em assuntos de ordem política, econômica e social. Os votos conquistados servirão de base para trabalhos futuros e conquista de novas lideranças. Aos eleitores que nos depositaram tamanha confiança, palavras de encorajamento, mesários e fiscais, que com disposição, trabalharam sem medir esforços, abrindo mão do domingo, obrigado. Este obrigado, portanto, não significa um adeus, mas até logo.

Líder do Governo Dilma, Cândido Vaccarezza, visita a comunidade de Paraisópolis


   Em visita a comunidade de Paraisópolis em 6 de Novembro o líder do Governo Dilma na câmera dos deputados, Cândido Vaccarezza, discursou e ouviu reivindicações de lideranças comunitárias. O parlamentar foi recepcionado pelo líder comunitário Marcondes Luz e o professor Cláudio Fernandes, o presidente da Associação Filhos de Paraisópolis. Na ocasião estiveram presentes o Pastor Carlinhos da Igreja Atmosfera Divina, o Pastor Milton da Assembléia de Deus, o Diniz Presidente da Associação Arte em Ação, a Gisele do Movimento Paraisópolis Exige Respeito, a Fátima Agente de Saúde da comunidade, o Waldir da Viela Passarinho e outros formadores de opinião e moradores que ouviram atentamente o discurso do deputado Vaccarezza que explicou o funcionamento dos principais Programas do Governo Dilma para promover a inclusão social e a geração de empregos, foram citados Programas como o Minha Casa Minha Vida, o Brasil Sem Miséria, o Pronatec e o Brasil Maior.

quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

Câmara de São Paulo autoriza construção de monotrilho no Morumbi

Diego Zanchetta, de O Estado de S. Paulo


Desapropriação prevista é de 18 campos de futebol; moradores reclamam do 'Novo Minhocão'

14 de dezembro de 2011 | 20h 31



SÃO PAULO - A Câmara Municipal aprovou nesta quarta-feira, 14, a abertura de uma nova avenida de 6,1 km no Morumbi, o que também abre caminho para a construção de uma linha do Monotrilho no meio do bairro da zona sul de São Paulo. O relatório de impacto ambiental do projeto da linha-17 ouro do Metrô aponta que será necessária a remoção de casas de alto padrão em uma área superior a 18 campos de futebol entre a Praça Roberto Gomes Pedrosa, na frente do Estádio do Morumbi, até a Ponte João Dias, na Marginal Pinheiros.
A inauguração da linha que vai ligar o Aeroporto de Congonhas e o Morumbi está prevista para o 1.º semestre de 2013. Mais de três mil moradores do bairro se organizaram em uma ação civil pública contra a obra, chamada de “Novo Minhocão”. Eles também reclamam que as desapropriações vão afetar uma área residencial onde estão mais de 120 casas e mansões e tentam paralisar o Metrô aéreo na Justiça. Por outro lado o governo do Estado e a Prefeitura argumentam que a linha vai suprir a carência de transporte público para a população de 80 mil moradores de Paraisópolis, a segunda maior favela da capital, localizada ao lado do Morumbi
Ao todo 49 dos 55 parlamentares paulistanos votaram favoráveis ao Monotrilho. Contra marcaram os vereadores Adilson Amadeu (PTB), Aurélio Miguel (PR), Juliana Cardoso (PT) e Antonio Carlos Rodrigues (PR). Na justificativa do projeto aprovado nesta quarta para a abertura de nova via paralela à Avenida Giovanni Gronchi, o prefeito Gilberto Kassab diz que a medida visa a implementação do Monotrilho. Morador no bairro, Miguel foi o principal opositor da proposta. “A população está sendo enganada. O prefeito diz que é uma nova avenida e leva um minhocão para o bairro”, disparou o parlamentar.
No último trecho da futura avenida, que terá 2,4 km, o trajeto vai atravessar a Rua Itapaiuna, que vai de Paraisópolis à Ponte João Dias. A ligação terá duas pistas com três faixas cada. No resto da Avenida Perimetral, como foi chamada na proposta, a previsão são duas pistas em cada sentido e canteiro central de 2 m de largura, onde serão erguidos postes do monotrilho da Linha 17-Ouro (Congonhas-Morumbi).
Os trens se deslocarão por quase 20 km de vias elevadas a 15 metros de altura, sustentadas por pilares construídos a cada 30 metros. “Desde que o governo divulgou o trajeto da linha (em junho de 2010) os imóveis vizinhos dos futuros pilares se desvalorizaram mais de 40%. Até as incorporadoras que tinham projetos aprovados na região resolveram congelar as construções com medo que o impacto visual das pilastras afastem compradores”, reclama Augusto Finatti, de 41 anos, corretor de imóveis no Morumbi há duas décadas.
Defesa. Vereadores governistas defenderam a linha do Metrô elevado e classificaram de “preconceituosa e elitista” a reação contrária de parte da população do bairro. “O morador de Paraisópolis nunca teve transporte público de qualidade na porta de casa. Me parece uma reação igual à dos moradores diferenciados de Higienópolis”, argumentou Cláudio Fonseca, líder do PPS.
Marco Aurélio Cunha, líder da bancada do PSD, a maior da Casa com 13 vereadores, também pressionou pela aprovação do Monotrilho. “O interesse de maioria tem de prevalecer. A população de Paraisópolis vai ter Metrô integrado com a CPTM”, disparou. A nova votação do projeto deve ocorrer na quinta-feira à noite, na última sessão do ano.

sábado, 10 de dezembro de 2011

Gilson Rodrigues pretende arrecadar mais 1,3 milhão para a Escola do Povo em um novo leilão

Por Luiz Flavio

  O projeto Escola do Povo pretende arrecadar 1,3 milhão de reais em mais um leilão, é isso que diz a matéria publicada no portal G1, notícia publicada no dia 21 de Outubro deste ano.
  O primeiro leilão ficou famoso no ano de 2010 por arrecadar R$ 4.266 milhões e reunir em um mesmo lugar celebridades como a ex-primeira-dama Maria Letícia, a apresentadora Luciana Gimenez, o jornalista Chico Pinheiro e o homem mais rico do Brasil Eike Batista que no final dobrou o valor do leilão ao levar para casa o terno da posse do presidente Lula além de outros artistas.    Segundo a matéria o objetivo do novo leilão é a compra da sede da Escola do Povo que desde sua mudança para o novo prédio situado na Rua Herbert Spencer paga ao dono do imóvel mensalmente R$ 7.500,00.
   O evento estava previsto para a segunda quinzena de Novembro e já conta com um número de peças que chamam a atenção pelos seus doadores. O Rei Pelé doou uma gravura dele fazendo um gol de bicicleta desenhada pelo artista sul-africano Athol Moult; o ex-locutor esportivo Osmar Santos doou dois quadros pintados por ele; o São Paulo Futebol Clube deu uma camisa 10 autografada por todo o time e o baterista Stewart Copeland da banda The Police doou a sua bateria em um evento realizado no CEU Paraisópolis no dia 11 de Novembro.   O novo leilão tem como principal organizador o cabeleireiro das celebridades Vanderley Nunes. E se tudo sair como o planejado os leilões da Escola do Povo arrecadaram em menos de dois anos 5.5 milhões de reais.

Links das matéria:

Noite de R$ 4 milhões para Paraisópolis




Leilão das celebridades arrecada 4 milhões de reais para escola de Paraisópolis




Paraisópolis recebe doação de gravura de Pelé para leilão


Paraisópolis já tem Garota Yamaha

Show de beleza e estilo em cada apresentação 

   No dia 18 de Outubro foi realizado no Salão de Festas Rosely o concurso Garota Yamaha. O evento foi patrocinado pela diretoria da loja Feltrin Motos que também fez parte da mesa de jurados. O Vereador José Rolim também participou do evento e parabenizou as participantes selecionadas com seus pais e mães presentes.

 Ana Thaís de 14 anos é a  vencedora o concurso Garota Yamaha

   Os requisitos para ganhar o concurso foram: beleza, simpatia, expressão e postura. Diante das candidatas os jurados passaram por uma decisão difícil.
   Enfim, o prêmio de R$ 500,00 ficou com Ana Thaís, 14 anos, depois de muita indecisão por parte dos jurados. Cada uma das demais participantes ganhou um prêmio como lembrança da Yamaha. 

Mesa julgadora composta por Waldemar, Fernanda, Debora e Majô

Dicas para uma boa viagem

    Seja para visitar familiares ou para curtir as merecidas férias em um ambiente mais tranquilo, a época de festas de fim de ano é a oportunidade perfeita para muitas pessoas fugirem da correria do dia a dia. Os motivos para viagem são diversos: pais que querem levar os filhos para conhecer os avós, aproveitar o clima gostoso do nordeste ou outro qualquer outro lugar, viajar para especular negócios como a compra de terreno, casa ou um ponto comercial ou mesmo só para fazer turismo.
    Com os preços das passagens aéreas acessível a todos, já não existem desculpas para deixar de viajar de avião, pois a rapidez e o conforto compensam. Outras vantagens são as possibilidades de parcelamento em cartão de crédito e o pagamento do 13º salário que vem em boa hora para quem pensa em viajar neste final de ano.

    Para você se dar bem na sua viagem, fomos buscar as melhores dicas com quem entende do assunto em Paraisópolis. Sales, mais conhecido como Gaúcho, que é pioneiro na comunidade em vendas de passagens aéreas e há mais de três anos administra a agência de viagens Espaço Aéreo Brasil, antes com o nome “Base Aérea”. Veja algumas das principais dicas para não ter problemas com a sua viagem:

- Em vôos internacionais compareça ao aeroporto 2 horas antes do embarque.

- Nos vôos nacionais compareça ao aeroporto 1 hora antes do embarque.

- Não esqueça dos documentos (RG e passaporte original).

- Em caso de viagens de menores estes devem está acompanhados de um dos pais com certidão de nascimento para vôos nacionais e com autorização judicial para os vôos internacionais.

- Carregue em sua bagagem de mão somente o necessário.

- Não é permitido embarque com objetos como facas, tesouras, alicates de unha, aerosol, isqueiro, etc.

- As malas são sempre parecidas, portanto procure uma forma de fácil de identificação para a sua.

- Fique atento ao peso de sua bagagem:
·         para vôos nacionais até 23 kg, podendo ser em 2 volumes no máximo, mais 5 kg de bagagem de mão.

·       _ para vôos internacionais duas peças de 32 kg cada,de acordo com a Cia aérea, mais 5 kg de bagagem de mão.

 - Comunique imediatamente a companhia aérea em caso de danos ou extravios de bagagens.